terça-feira, 31 de janeiro de 2017

Carnaval de Blocos em São Bernardo do Campo, quem irá nos patrocinar?

Está ficando difícil tocar nos Teatros de São Bernardo do Campo, como em quaisquer outros lugares que são de referência à música sambernardense.

Estamos na época do Carnaval, deve ter 1 ou dois blocos se movimentando , mas sem apoio nenhum do MEC( sim porque agora temos apenas a diretoria da cultura ligada à Secretaria de Educação, onde mais de 25% do PIB é destinado à educação e 0,82% da Cultura, incluso a a paga do diretor que receberá mais de 12 mil na sua conta)

E ai Sr diretor da cultura, vamos receber apoio da cultura para exibir um ou dois blocos? ... Assim nós vamos para outro estado, cidade e digo que temos vergonha de dizer que somos de São Bernardo do Campo.

Veja em Três Pontas há algum tempo atrás! clique aqui

O novo Diretor da Cultura de São Bernardo do Campo será Adalberto José Guazzelli .
Guazzelli, tem descendência de imigrantes Italianos e é um dos grandes conhecedores da criação de uvas para vinhos, na história das vinhedas em SBC.
Deixo para vcs a incógnita, tivemos Clowns , Teatrólogos, Maestros, Musicos no cargo de Secretário da Cultura e ou Diretor da Cultura... Tudo bem que o diretor em questão, faz parte da memória cultural sambernardense, assim como eu, o Ubaldo, Bocato, Walter Sky, Claudio Baeta, Dudé Batera, e centenas de homenagens feitas em 1982, e isso digo apenas na éra Tito Costa e com os músicos.
Eu creio que o prefeito de hoje , pensa que músico não sabe planejar...

Como tem pessoas que não gostam muito de ler, fiz este breve comentário!


Quando os blocos eram nas ruas de São Bernardo do Campo com o Bloco Aquarela do Ferrazópolis 

Teatro Elis Regina Fecha para "reparos"

O Teatro Elis Regina pede reformas há muitos anos, todo Sambernardense sabe e, mais agora que o pessoal do CAJUV, do CLAC principalmente e, dos grupos musicais e das ongs como Solano Trindade tem a convicção de que o problema de hoje é de muitos anos.

Em 2013 faz a PRIMEIRA CONFERENCIA DE CULTURA onde são colocados delegados e um dos pedidos era a revitalização do Teatro Elis Regina e verbas são pedidas ao Governo do Estado, ao Governo Federal que não vem, e os pedidos de uso do espaço foi criando demandas e o Teatro teve que funcionar em precárias condições.
Diz o novo prefeito, que AGORA ele foi ver as condições e resolveu interditar. Estamos sem o Teatro mais movimentado da cidade, assim disse ele que são mais de 19mil espectadores que passaram naquele Tetro o ano passado, e só não foi mais porque a Secretaria da Cultura e o ECAD estavam se bicando.
Mas o Exmo Prefeito Orlando Morando só notou esses problemas em 2017, isso porque ele era deputado estadual eleito por SBC.
Não nego que havia todos aqueles problemas, na saída de emergência, nos extintores, e o pior, a goteira que agora nas épocas chuvas irá chover mais lá dentro do que lá fora, com toda a certeza.
Pergunto ao Prefeito que irá melhorar a cidade:_ Você já foi em um Teatro de SBC?
Ainda não sabemos o que será do Elefante Branco do Museu do Trabalhador, mas o que se espera é que seja da Cultura totalmente, mas que não sejam desfeitos o CLAC o CLM que tem uma acústica para se dar aulas em diferentes salas.
Sabendo-se que o CAJUV sairá devido ao SESC pela reintegração de posse, o Museu do Trabalhador será o CAJUV... (alguns quem mudar o nome para Fabrica da Cultura) mas o CLM em especial precisa de salas acusticamente tratadas para vários tipos de instrumentais... desde um reco reco(macumba) e Orquestral, até o Rock Punk.
É claro que o Prefeito eleito conta com seus aliados, tornando-se mais facil a execução, mas porque ele não fez isso quando deputado estadual?

A música é a principal arte em todo o mundo. Desde tribos indígenas, até em grandes cidades, a música é em especial uma forte presença artística na cultura


Como vocês podem ver no histórico deste blogguer, sempre esteve com os artistas, que um dia foram chamados de artes apenas, depois se dividiu em 11 artes, agora não sei mais o que chamar, Linguagens Artísticas culturais ? Serão as 11 tendo entre as mais cotadas Música, Artes Cênicas, Literatura e Artes Plasticas. no entanto isso vem mudando conforme a evolução, no entanto a Música é sempre a primeira...

 A música pode ser considerada uma das artes que mais influenciam na sociedade. Por isso, muitas mídias optam pela monopolização do mercado fonográfico. Se há décadas era a censura a principal vilã, agora é a alienação, o controle do que vai ou não fazer sucesso. Isso somado ao descaso pela qualidade musical atual na sociedade brasileira, especialmente nas classes mais pobres, provocando um declínio cultural.

Espero que, ao fechar o Teatro para reparos, o prefeito de São Bernardo do Campo tenha um para nossas apresentações, afinal 19 mil foi pouco, queremos 50 mil para mais no término do ano! 

Dou uma sugestão ... o Teatro Cacilda Becker, que também precisa de reformas, mas hoje ele está livre das enchentes que outrora era o caos e estragava tudo! A ultima conferencia de cultura foi feito inicialmente no CAJUV da redenção, e o segundo dia, que foi muito mais proveitoso, no Teatro Cacilda Becker( precisamos de um Teatro central)  

O povo não quer só comida, o povo quer mais cultura, diversão e arte ... O povo é exigente !



sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

Itacyr Bocato Jr

Gostaria de colocar aqui, uma descrição do que é o Itacyr Bocato Jr, e nada melhor que um vídeo que fala por muitas palavras, pois são as dele... 
Este belíssimo documentário que não se perderá no tempo, trás também a história de uma cidade chamada São Bernardo do Campo, em uma pequena escola chamada EEPG Dr Baeta Neves, assim formando a Banda Musical Dr Baeta Neves ganhadora de muitos troféus. 
As épocas das Bandas em São Bernardo do Campo começou em 1923 com a Corporação Musical Filarmônica Lauro Gomes, que só em 1955 foi conhecida  como Banda e só em 1982 foi dado o nome de Patrimônio Cultural da Cidade de São Bernardo do Campo, mas  o garoto Bocato, viria apenas depois e eu viria uns 7 anos depois dele. Lauro Gomes encostou o ouvido no instrumento para se certificar que não era playback o que meninos tão pequenos tocavam e com tão brilhantismo. A Corporação Musical São José é a remanescente de tantos anos ruins com a cultura, continua firme e forte e, embora ela tenha se tornado Ponto Cultural, a banda sofre com o descaso à cultura, na música em geral que foi perpetuada até o exmo ex prefeito de São Bernardo do Campo, Tito Costa... depois dele caiu uma banda, outra e outra, mas São Bernardo do Campo continua sendo a Cidade das Bandas, ou seja , da Metaleira (trombone, trompete, sax, flautas, clarinete, souzafone, trombone, tuba, bombardino) por isso a primeira banda depois da Dr Baeta Neves, teve o nome de Banda Metalurgia, que em minha concepção dois motivos foram dados: SBC era a Capital do Automóvel e Metalurgia eram as empresas automobilísticas , outra para confundir era o jeito diferente de se dar com a musica, com fusion, funk, samba, baião em complexos arranjos.
A Abertura da Fabrica do som ( que foi da TV Cultura entre 1983/1984) foi um grande desabafo sociocultural e até hoje lembramos com gosto.


Um dos meus favoritos instrumentistas brasileiros, ex -trombonista da banda Metalurgia, ou seria melhor dizer: Trombonista da ex banda Metalurgia?
A Banda Metalurgia existe, no coração de cada instrumentista Sambernadense, por isso não considero ex banda, e poderá qualquer hora ser recomposta com outros arranjos, outros instrumentistas, que darão o mesmo brilho que ora antes era dado em tempos de Baêta... No caso eu diria: é o Trombonista da Banda Metalurgia
Falar apenas de Bocato seria um orgulho, sabendo que existe Claudinho Baêta 1982 com Mané Leão - teclados, Bocato - trombone, Nonô - trumpete, Jacaré - sax, Lino Simão - sax, Da Julia - sax, Farias - trumpete, Eduzinho - baixo, Marcelo Munari - guitarra, Duda Neves - bateria. Grandes momentos. Tema "Impulso" (Lino Simão) 
Onde estes amigos estão?????
Bocato , ou Itacir Bocato Junior  é um dos Trombonistas mais respeitados em todo o mundo, Sambernadense, trabalhou ao lado de musicos de qualidade incontestável. Este artista, estuda desde os sete anos e cursou composição e regência na UNESP, estudando também na Fundação das Artes de São Caetano do Sul. Como eu disse Bocato além de tocar ao lado de inúmeros musicos, fez parte de grandes shows com Elis Regina, Arrigo Barnabé, Itamar Assunção, Rita Lee e Roberto Carlos....







                                         Aluísio Porto faz o documentário com propriedade 
Temos Grandes Musicos em São Bernardo do Campo, Ubaldo Versolato, Claudio Baeta, Gó do Trombone, Walter Sky, Jacaré, Levi, Keli Aragão, Flavio Bala, Marcelo Lopes, Uziel ... além de muitos Maestros bons, Até o Maetro Conceição e Irineu, Cicero Dantas e Romilson e o inesquecível Walter Sky que é lembrado a todo momento pelo Bocato, o professor! 
Esta história não pode ser perdida, somos a Fabrica de Musicos de Sopro.