segunda-feira, 25 de novembro de 2013

Uma noite com Blues, Jazz, Rock e Amigos Músicos dia 22 de novembro


Dia 22 de novembro, um dia para não ser esquecido, o dia do músico.
Gostaria de mostrar a todos esta arte que faz bem a alma, filtra como se fosse um filtro de agua, limpando o que já é limpo em mais limpo.
Não escrevi nada antes, nem depois, para ver o que os próprios artistas, ativistas, delegados, conselhos, secretários da cultura iriam falar.... falaram, absolutamente nada...
Apenas músicos parabenizando músicos pela data. Obrigado Secretaria de Cultura de São Bernardo do Campo, o “nada” foi bem aceito.
CLM(Centro Livre de Música) Adormecida

Eis a questão, ser uma pessoa informativa ou, atacar a gestão? Acho que a própria informação ataca, se for verdadeira de fato, por isso é importante que este blog não se torne uma propaganda ou partido da imprensa golpista, mais conhecido como  PIG, e para isso só escreve o que vivencia.
Sei que a Corporação Musical São José tocou o mês inteiro, nos domingos, na pinacoteca, sei também que ela no dia 22 de novembro comemorou com procissao que também é o dia de Santa Cecilia... mas não estive com eles, fui para Sto André em um espaço Chamado "Gambalaia Espaço de Artes" Noite do Blues , na rua das Monções n° 1018 , Jardins em uma sexta de blues, convidados, de festa...
Muitos foram os convidados, alunos, professores e amantes de boa música, quem esteve ganhou muito... a chuva encorvadou muitos, mas muitos apareceram.

Orgulho de ser Musico
Então um Blues Secion iniciou e só não foi adiante pois muitos tinham que pegar o “busão”(forma carinhosa de dizer ônibus).
Fotos de Daniel Hambra

Tenho poucas fotos não porque eu  neguei  tirar, é porque tinha vida, vibrava o som, estou me lembrando até agora do som que rolou.
Quem é músico  e não segue este blog está perdendo uma boa oportunidade de se informar, no entanto, meus colegas que se dis das “linguágens artísticas culturais” pensam no seu umbigo e assino embaixo do que o Ditinho da Congada disse na 2ª conferencia cultural: Isso não irá adiantar nada... e  até agora está tudo como antes, meio amarelado,meio marrom... é exatamente o que vc pensou!
Falar de Cultura é tão simples, porque dificultam ?
Cadê os repasses no minimo de 3% ( para consertar o que já foi destruido) Cadê a Cultura nas escolas? cadê o vale cultura? Tudo coisa do SNC(Sistema Nacional de Cultura)
Dia 7 de dezembro, dia do aniversário deste blog, a exma Presidente do Brasil Dilma vem a São Bernardo do Campo para a inauguração do Hospital das Clinicas de São Bernardo do Campo( este já recebeu vários nomes, Hospital de especialidades, Clinica de especialidades, Hospital Central de especialidades, que já perdi a noção do que será)... continuando, peço que a Senhora Marta Suplicy venha ao encontro, me diga o porque nosso repasse é de apenas 0,75%, e traga os que falaram por você em reuniões, não quero nada no diz que me diz.

Você lê este blog? Não seja tímido, siga com seu email, twitter, facebook ou orkut...

quinta-feira, 14 de novembro de 2013

Bandas de São Bernardo do Campo

Desde 1977 toco em bandas de São Bernardo do Campo, o instrumento Saxofone Tenor.
São Bernardo do Campo, conhecida por ser a cidade das Bandas Musicais, tinha uma que era "a melhor" do Brasil com o nome de Banda Municipal Infanto Juvenil do Rudge Ramos ... Era invejada por todas as Bandas do Brasil e digo, não tinha para ninguém. Dela saíram grandes músicos e um que eu me lembro, pois tocou comigo na antiga Banda  Infanto Juvenil do Bairro Ferrazópolis, foi o Marcelo Lopes (trupetista). Outra grande Banda é sem dúvida a Banda Sinfônica Municipal de São Bernardo do Campo, onde só entravam os melhores e um companheiro, Uziel(clarinete) , ainda está tocando na Banda.
Este é minha aflição... A nossa grandiosa Banda que  normalmente é ter 34 elementos, estão com 12(somente 12 componentes incluindo o Maestro)
Foi dito que, pelo fato de ter rescindido contrato com alguns músicos que não são Sambernadenses a prefeitura resolveu não refazer os contratos novamente. Achei justo e injusto ao mesmo tempo: Justo porque em São Bernardo do Campo tem uma gama de músicos bons e Injusto pois esta rescisão aconteceu em Fevereiro de 2010 não havendo nenhum concurso publico desta natureza.
Foi estabelecida em reunião e o Primeiro Encontro Cultural de São Bernardo do Campo, que a prefeitura além de aumentar as vagas das oficinas manteria as Bandas... As oficinas aumentaram, duplicaram... mas as bandas...
Havia um projeto ( e projeto não Lei) das Bandas Mirins que não temos mais(extinguiu-se). Havia também o projeto da Banda Juvenil (também extinta). Havia o projeto da orquestra Sinfônica de São Bernardo do Campo(ficou um ano parada, pois projeto não é Lei) e colocou tudo dentro da Lei e está tocando.
O pessoal que estava na Banda Mirim e na Banda Jovem e entre outros musicos, estão na extinta Corporação Filarmônica Carlos Gomes, uma das mais antigas do município, revivendo aquela que um dia foi apagada pelas antigas administrações.
Outra que ainda vive e foi extinta em 2001  é a Banda da Cidade das Crianças.
A Banda Infanto Juvenil do Bairro do Ferrazópolis, vendo que, administrações de Aron Galante e Walter Demarchi estavam dispostas a destruir a Cultura do Município, resolveu fazer da bandinha em uma corporação, tornando-se então Corporação Filarmônica Maestro Pedro Salgado. As Bandas não recebiam mais ajudas como em época de Tito Costa, e a Banda São José, tornou-se Corporação Filarmônica São José... Bandas como a do Baeta, Cidade das Crianças, Rudge Ramos continuaram sendo municipais e em tempo esperado, foram desfeitas...

sábado, 9 de novembro de 2013

SESC, CAJUV, CRI, CLM, CLAC sendo que SESC é do Comércio, e o restante é nosso


Continuando sobre  a conversa de  SESC sim ou não, não esquecendo que vindo o SESC o CAJUV e o CRI estarão fora dali...
Grupos de artes  de cidades vizinhas, tão pouco se lixando... Me surpreendi ao ver o descaso de Sto André, já que muitos de lá vêem aqui em SBC usar o espaço que é gratuito. Mas espera lá... eles tem SESC em Sto André... ahhh então por isso todos vem para SBC. Sabe que é pago, tem ônus, e sabem mais ainda, ter SESC no município não é garantia de serviço para o artista.
Em um debate formal entre diversas linguagens artísticas, o que vc acha que disseram?
Na PPA, que por sinal a ultima que houve , ficou um ar de aplauso, outro de desconfiança, e outro de rejeição, e como não dava para discernir se aquele povo todo aceitou.Resolvo jogar em um grupo de  poucos membros,200 na época onde foi interessante a discussão.
Será que não avaliam? Nossos Mestres, aqueles que nos ensinaram estão indo e não estão conseguindo deixar nada para as futuras gerações? Será que não vêem?
Quem deveria enxergar isso é o poder público ou quarto poder, mas não , dão as costas e largas como são, não deixa que outros usufruam, que outrora eram bem diferentes... filtrar o bem sempre, mas nunca dêem as costas para o que te prejudica.

Aprendemos, com um pouco ou muitos colegas, a tentar manter o que é bom, somar (nunca subtrair ou dividir) melhorar as nossas relações quer sejam cibernéticas ou no convívio do aperto de mão, do abraço, do olhar do pedinte por mais um abraço.
Portanto, quem somos nós para ceifar correntes fortes que vieram do passado, fincaram suas unhas em cada coração de um jovem que em um dia sonhou “quero ser um artista” e hoje tem que brigar de cacetes, jogar pedras em policiais, querer mais da escola para usar a cultura como meio de educação socieducacional?
O que vc prefere  pai, que seu filho seja educado e olhado em meios opressores ou que a cultura mostre da sua forma e maneira o jeito de ser criança, jovem sadio, e adulto com todas as responsabilidades de entregar de volta tudo o que aprendeu? Esquece a matemática e o Português, vamos direto ao ponto que está lá atrás, onde deveria ter andado de mãos dadas para o hoje, mas esquecemos , pois somos adultos(infelizmente) e daí temos uma drástica avalanche, pois não pode criar um filho(criança) com deveres de adulto... Você acha que seu filho não será abduzido por marginais a esprementarem uma droga qualquer? Você acha que o GCM deveria meter o porrete nestes marginais? Quais? ""Cuidado pois vc pode estar pedindo para meterem porrada em seu filho!""
Outrora ele queria o poder, agora que tem dis que o problema é dos outros(se virem secretarias e legis.)
Para quem quer seu filho adulto desde já, digo que está oprimindo este ser pequeno, está botando correntes e o trabalho escravo e depressão, estresse são as conseqüências. Mas se você permite que teu filho seja criança primeiro, já temos um colaborador da causa.
E Viva a Cultura Viva Enquanto Ela Puder Sobreviver...

sábado, 2 de novembro de 2013

Choro no Salvador Arena

Projeto Choro no Parque

O projeto Choro no Parque é uma iniciativa do grupo de choro Regional Descendo a Serra em parceria com a Secretaria de Cultura de São Bernardo do Campo e visa divulgar o choro por meio de uma grande roda. Será aberto espaço para músicos locais se apresentarem ao lado nomes do choro, reaproximando e fortalecendo este estilo da população. Recomendação: livre. Grátis. Parque Salvador Arena. Dia 3, 10h


 Encontro de violeiros no Parque Salvador Arena

Sempre no primeiro domingo de cada mês, a Secretaria de Cultura promove o Encontro de Violeiros, com cantadores e apreciadores da música caipira de raiz. A iniciativa faz parte das políticas públicas voltadas à valorização e recuperação da memória e difusão da cultura popular. Assim como na tradição informal de uma roda de viola, qualquer pessoa pode participar do evento. Não é preciso ser músico profissional, basta que o interessado compareça ao parque no dia da apresentação, procure o agente cultural de plantão ou os coordenadores do projeto e efetue sua inscrição, com no mínimo 30 minutos antes do início das apresentações. O número de duplas, cantadores e violeiros, bem como o tempo de apresentação individual de cada artista, é limitado, respeitando a ordem e a sequência de inscrição. Recomendação: livre. Grátis. Parque Salvador Arena. Dia 3, 15h


 

Toca viola


Projeto da Secretaria de Cultura que busca aproximar o público de São Bernardo da cultura popular. O Toca Viola promove o melhor da música caipira de raiz da região. Coordenação: Leandro de Abreu. Recomendação: livre. Grátis.