sábado, 27 de julho de 2013

Verdades? É apenas meu ponto de vista


Por Mozart Faggi 

Luiz Marinho, prefeito de São Bernardo do Campo no ultimo PPA, no CRI (para quem não sabe, Centro de Referencia ao Idoso) disse várias medidas, e entre uma delas, que o SESC iriam vir para SBC(estão apenas precisando de um local, de preferência no Centro) e com um tom de surpresa, disse que o SESC viria para cá, no CRI e no CAJUV, sendo assim, CAJUV e CRI deixariam de ocupar aquele local.
Como sempre procuro observar as aceitações... para as pessoas que não tem nem idéia o que é uma linguagem artística cultural, acharam uma beleza, mas todas as linguagens quando reunidas falaram algumas pelo sim e outras pelo não.
Claro que quem bateu palmas ou eram comissionados, ou pessoas que nem sabe o que é o SESC, ou pessoas que não estão nem ai para a cultura.
O CAJUV é um pólo, um equipamento fantástico, lá jovens fazem acrobacias, fazem pano, argola, trapézio e em algumas salas são formados palhaços, fazem shows,  que as vezes são musicais., dança, lá as companhias de circo se formam, algumas vão fazer os Doutores do Riso que atendem hospitais e procuram ajudar ao máximo na recuperação.

Fiquei internado durante 10 dias, uma fratura que é assunto para outro blog, e conversei com muitos que já estavam lá  a mais tempo, acidente de moto...muito feio... e em um determinado dia, um homem teve que ajuda de terapeutas, dia e noite, pois já era seu 3 mês. Mesmo com eu fazendo palhaçada de braço quebrado, eu era o único que transitava no meio de tantos ossos quebrados, ele estava começando a entrar em depressão... que bom se fosse um pessoal para lá dos Doutores do Riso!
Isso é só para dar uma idéia do que é ter a responsabilidade de ser palhaço.
Eu, entrei  para um grupo CIA Sintonia do Riso, mas não como palhaço, e sim como músico em uma CIA Os Charplinianos que toca juntamente em shows com a CIA Sintonia do Riso.
Atualmente estamos criando um repertório típico para circos, musicas que Charlim Charplim  tocou outrora em comédias hilariantes. Portanto o CAJUV  fica, mas a moçada não sabe que aquilo está para ruir, espero que não seja tarde.
O CRI, é o local onde se ensina dança, e se dança ao som de bandas com guitarras, baixo, bateria ,as vezes um som diferente, tocando gratuitamente e o para o público, é gratuito também... durante a semana oficinas, artesanato dentre outras. Como referência ao Idoso, muitos senhores e senhoras, que trabalharam suas vidas inteiras, tem seu local de lazer garantido... e nas sextas, tem musicais , dia que é chamado de Sextas Musicais... o espaço é grande, o CAJUV precisa de altura para fazer o pano.
Como eu disse, existe uma CIA de músicos, e nela estou investindo, descobrindo valores, pessoas, sinceridade e honestidade, e existe neste conjunto que é o CAJUV, uma sala, adaptada para não entrar e nem vazar som.
Com olhos atentos, observei alguns computadores, parados... para saber se funciona algum, eu deveria testá-los! 
Bom já disse o que é o CAJUV e o que é o CRI.... são cursos gratuitos, sem ônus. Mas não disse o que é o SESC.
O SESC é um molde interessante de fomento a cultura, uma casa de espetáculos, de shows, porém ela é do COMERCIO... sim aquele C no final quer dizer Comércio, privado, todo o evento que acontecer irá ter ônus, ou seja, o cidadão vai pagar e tem outra, irá sumir este equipamento público e ninguém sabe para onde irá o CAJUV e o CRI.
Tenho algumas amostras e exemplos por mim vividos do que foi o CLM(Centro Livre de Musica), do que se tornou, o tempo que ficou parado, sem uso, sem ninguém e como está agora e devido uma falta de competência ou do não sincronismo entre Cultura e Prefeitura.
Dizem que ela foi fechada, pois quem usava, reclamaram dos  espaços... então resolveram  reformar, coisa que estamos esperando até hoje, para saber mais sobre o CLM clique aqui
O Secretario da Cultura na época saiu para deixar a pasta com Frank Aguiar que não resolveu o problema... Frank Aguiar deve ter tido um alívio quando deixou nas mãos do seu adjunto na secretaria de cultura, o Secretario atual da Cultura Neto.
Oliveira Neto, artista circense, é um dos nossos, ao menos como artista, mas ele não poderia ver apenas o seu umbigo de circense, outras artes estavam com sérios problemas e aí este blog chama a atenção. Neto foi atrás dos músicos da cidade e pouco conseguiu deles, ao menos eu não os vejo músicos em nenhuma reunião que se intitule em prol das linguagens culturais e artísticas sambernadenses... uma pena a falta de interesse!



Meu sobrinho, pertencente ao Charplinianos não teve como tocar o Vibrafone ou um Xilofone, porque a burocracia Sambernadense não deixa... então ele toca em São Caetano do Sul na escola em que ele estuda, sendo que mora em SBC           
Como no CLM que ficou parado um bom tempo e volta tímido com poucos cursos e ainda a especulação de algumas oficinas saírem , tenho medo que o CAJUV e o CRI tenham o mesmo futuro.
Não sou contra a vinda do SESC, no entanto sou contra a retirada do CAJUV e do CRI, apoio ações de incorporar, incluir, somar e não desestabilizar tudo o que se conseguiu, fazendo totalmente o oposto.
Diretoria que responde pelo CLM, um dos erros fatais é esse, estamos de olhos abertos para o que irá acontecer neste semestre que está para vir, também  pelo SNC que nos dá a autoridade de o que se discutir sobre cultura, leve-se em conta o que foi almejado, concretizado e não mantido por casos de outros Secretários. No entanto estamos com  o Neto, que não pode responder pelos atos de outras secretarias da cultura, mas certamente terá que fazer seu mandato e por favor... faça o seu melhor

Nenhum comentário:

Postar um comentário