sexta-feira, 1 de março de 2013

Que Sacanagem Grana?


Santo André está indignado com a postura  do Partido dos Trabalhadores que sempre manteve a cultura como prioritárias. Decepcionou, foi meu pessoal, o Partido dos Trabalhadores Decepcionou

Construímos uma proposta coletiva, trabalhamos de forma árdua para eleição do nosso paladino e sonhamos,profundamente, que a nossa linda cidade fosse para o futuro na cultura e em sua política. Bom, para nossa surpresa, o caminho é torto e longo.
Sem ao menos nos consultar, como fizeram antes da eleição, apareceram com um nome que não nos agrada, por dois belos motivos: o secretário é um desconhecido e tem pouco tato com as dinâmicas da cultura.
Outrora fosse outra pessoa que de alguma forma tivesse sensibilidade e que fato fosse estabelecer uma conexão mais adequada com o cidadão de hoje que vem pensando e agindo de forma digital, rápida e eficiente no que diz respeito à comunicação, o fato é política cultural sem empoderamento, protagonismo e autonomia é uma falácia .
O conjunto de políticas culturais tem que ter a prerrogativa de gestão compartilhada e consultiva, bem público e dinheiro público tratado com respeito.
Por isso é necessário mais que urgente que o senhor prefeito e seus secretários respondam para o novo cidadão consciente, digital e 2.0, e que nossa política cultural seja construída por muitas mãos.
Nós acreditamos e sonhamos que Santo André fosse virar uma festa de democracia que a prioridade seria o cidadão.
As praças, ruas, parques, tudo tomado pelas ações culturais desenvolvidas com o apoio da nossa prefeitura, potencializadas e respeitadas como devem ser.
A cultura precisa ser trata como prioridade. A política da coptação às vezes tem o viés antidemocrático e pode levar às mesmas práticas de governos reacionários anteriores.
A desclassificação dos que vêm, de uma forma ou de outra, traduzindo para o papel a política cultural que queremos.Precisamos ser tratados com respeito e ver garantido o direito de ser diferente.
E isso também não quer dizer que somos contra o governo, pelo contrário gostaria de construir as políticas publicas em conjunto.
Pois esse é o papel da cidadania e do cidadão no mais profundo termos da palavra..

"O conceito de cidadania sempre esteve fortemente "ligado" à noção de direitos, especialmente os direitos políticos, que permitem ao indivíduo intervir na direção dos negócios públicos do Estado, participando de modo direto ou indireto na formação do governo e na sua administração, seja ao votar (indireto), seja ao concorrer a um cargo público (direto). No entanto, dentro de uma democracia, a própria definição de Direito, pressupõe a contrapartida de deveres, uma vez que em uma coletividade os direitos de um indivíduo são garantidos a partir do cumprimento dos deveres dos demais componentes da sociedade".

Muito bom Neri !!!

Não falta muito para termos um comum entre cidades, municípios, estados quando há uma certa desconfiança...Quando o governante não enxerga... quando a cultura deixa de ser cultura, puro e simplesmente, por este motivo todas as mobilizações culturais estão inconformadas, pacatas, revoltadas...

Este Blog tem rosto, não teme e divulga!

Um comentário:

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir