segunda-feira, 11 de fevereiro de 2013

Artes Musica e Cultura é conosco mesmo!!!





O FACA Fórum Aberto de Cultura e Artes é independente do poder público, pode-se acrescentar que é dependente de partidos públicos ou candidatos. Mencionou-se que o grupo deveria ser apartidário(sem partido), coisa que em tese não existe, pois a partir que você vota, tem um candidato que provavelmente é de um partido, portanto você acaba votando em um ou outro. O que pode e deve ser comentado é o não militarismo geralmente em épocas de campanha eleitoral, estes sim devem ser observados... Entretanto o grupo FACA não irá restringir nenhum partido, pois não seria democrático,entretanto não estamos subordinados e nem a trabalho de partidos políticos.
A proposta fica desta forma na luta do proativo :
O Grupo FACA Fórum Aberto de Cultura e Artes (São Bernardo do Campo) é independente do poder público, dos partidos políticos e decisões partidárias... ficamos então neutros e nossa única militância é pela cultura Sambernadense.

3 comentários:

  1. O Fórum Aberto de Cultura e Artes, deve ser um organismo popular, socialista em termos de suas formulações de políticas públicas, deva lutar por uma libertação cultural da sociedade não só de São Bernardo do Campo, mas também do Grande ABC e porque não da região metropolitana paulista. Pois assim poderemos crescer em sentido político, mas devamos como disse nas reuniões, aproveitar das estruturas oficiais das políticas culturais, sociais e econômicas, mas avançar no processo revolucionário! De acordo com o Reformismo-Revolucionário, de Carlos Nelson Coutinho, da qual estratégia, tática e método adoto em minha militância cultural!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na pauta, foi descrito apenas para os Sambernadenses,mas nada retira a vinda de artistas de todo o Grande ABCDRMS Paulistano, seria mais proveitoso em termos de crescimento como um movimento de militância cultural e, ficaria mais contente com a vinda de outros grupos aparelhados e melhores estruturados, com experiências e conhecimento de burocracias que hão de vir, como enxadrista que sou, sempre tento a estratégia, tática do pastorzinho, mas existem defesas. Quando a defesa é colocada, tenta-se outra estratégia, outra tática... estamos em uma guerra?

      Excluir
    2. É mas precisa ficar explícito, quanto ao carácter e sou um pouco técnico quanto a isto! Porque parece que estamos a excluir a todos que não são de São Bernardo do Campo, mesmo amando e promovendo ao máximo a cidade dos batateiros, defendo a inclusão das outras cidades do ABC, principalmente aquelas que precisam de mais desenvolvimento como Diadema, Mauá, Rio Grande da Serra e Ribeirão Pires, e um fortalecimento do carácter metropolitano no ABC, como a vinda do Metrô!

      Mas acho que não nos encontramos em uma guerra, se tivesse, seria outros os tramites de lá nas reuniões, e teriamos algumas "armas" legais, burocráticas, políticas e etc...

      É apenas um grupo de produtores, organizadores e simpatizantes do setorial cultural, indignados e que pensam numa política pública de cultura, que devem envolver também a educação e a cultura!

      Excluir