terça-feira, 29 de janeiro de 2013

Alguém viu isso acontecer, Julio Medáglia disse que faria

Medaglia conta que o município terá uma usina cultural musical de grande importância para a população da região. "Temos um projeto ambicioso e vamos trazer a São Bernardo músicos de fora do Brasil para morar na cidade e, além de serem integrantes da orquestra, darão aulas nos cursos de formação. Iremos criar uma geração de profissionais de nível internacional e com qualidade", disse.

Para isso, está previsto no início de 2011 a abertura de edital público para chamamento dos músicos, que serão contratados pela Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT), por meio de convênio com a Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo (Fesp). A previsão é que a orquestra conte com 75 profissionais com salários em torno de R$ 8 mil. A Prefeitura irá oferecer toda infraestrutura com apoio da lei federal Rouanet de incentivo à cultura. Os investimentos para os dois primeiros anos são da ordem de R$ 16 milhões.

Entre os nomes a participar do processo está o quinteto de cordas de Bolshoi, da Rússia. Profissionais da Filarmônica de Berlim estão ajudando a encontrar músicos que toquem instrumentos de madeira alemã, cordas da Europa Oriental, metais norte-americanos e percussão brasileira.

A sede da orquestra será na futura Fundação Pierino Massenzi, que será instalada nos antigos estúdios da Companhia Cinematográfica Vera Cruz. O projeto de lei do pólo de produção, exibição e qualificação de profissionais para o setor de audiovisual irá em discussão na Câmara Municipal em setembro.

Inicialmente, os ensaios serão realizados no Teatro Lauro Gomes, diariamente, três horas por dia, de segunda a sexta-feira. O grupo também fará concertos nos palcos da cidade, praças, igrejas, ginásios, além de São Paulo e fora do Brasil.

Nenhum comentário:

Postar um comentário