quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

Outras colocações, mais perguntas ao Secretário NETO


Em pauta David faz uma pergunta, de acordo com os equipamentos, pergunta sobre as disponibilidades dos equipamentos além das restaurações , colocando a antiga gestão em pauta, a atual e a reeleita. Pergunta algo interessante a respeito se todos os equipamentos, ou seja, se todos os órgãos culturais irão ser digitalizados, formatados para inclusão.
Foi comentado que nossos espaços carecem de um forte investimento no que se diz respeito a comunicação digital, apenas tem um telefone, carecem de Internet entre outros déficits. Posso contar nos dedos qual biblioteca tem uma comunicação entre as outras via Internet e ressalto apenas a Biblioteca Monteiro Lobato, que a cada dia está sem livros, tem uma comunicação do gênero!

 Na Musica

Mozart Faggi pergunta ao Secretário da Cultura Neto: Cadê o CLM (Centro Livre de Música )? Cadê aquele CLM de 2010 que até então muitos professores elogiavam, uma obra que não poderia acabar?
O CLM no Martins Pena, teve seu auge em 2010, porém em 2011 seu exercício foi a zero, mantendo não muito bem a Banda Sinfônica Municipal de SBC. Ficaram apenas as pessoas para cuidar do patrimônio e uma CLM Fantasma!
Em 2012 a prefeitura tentou retomar ou dar uma cara de CLM no Martins Pena, mas o que foi visto foi a retirada de algumas oficinas que aconteciam em alguns lugares e mandada para o CLM sem uma função de CLM.
Dar o gostinho é interessante, todos nós devemos pecar em cair em tentação da cultura, porém o CLM  parecia ser uma obra que iria colocar nossa cidade, São Bernardo do Campo, em um patamar melhor, estar a frente de certas cidades que tem escolas de música que são referências no Brasil e esta cidade é minúscula, a nossa, no entanto, tem um dos melhores PIBs do país e nunca tivemos uma escola de formação... falta de interesse?
O investimento em Artes, Música e Cultura chegou a tal ponto negativo, que eu vi grandes bandas serem destruídas, serem fechadas, Bandas de nome internacionalmente conhecidas serem aos poucos esquecidas. Desta forma, quem não vê música, cultura, artes não tem atração pelas mesmas.
Em 2009 havia um projeto piloto, que não havia se tornado lei decreto entre duas bandas, a Banda Mirim e a Banda Jovem... a antiga Gestão de 2004 a 2008, construiu uma orquestra no final do mandato, mas conforme Celso Frantech, as bandas trabalhavam de forma errônea e a orquestra com meios escusos. Assim 60 músicos da Banda Mirim fechou-se as portas e 30 da Banda Jovem, aconteceu a mesma coisa... Na orquestra foi feito uma investigação, pois havia dinheiro escuso sendo usado nos anos de 2004 a 2008.
Concluo que, usam o bom nome nas Artes Cultura e Musica para benefício próprio e o povo nem percebe, pois é uma ação sem seguidores, fraca.
Da mesma forma que é importante a Saúde, Educação, Segurança, Habitação, a Cultura tem seu papel em melhorar a Saúde, Educação, Habitação, Segurança etc etc.
Saúde- Uma criança que vive a cultura, raramente tem problemas de saúde...
Educação- Uma criança que vive a Cultura, tem as melhores notas, são melhores informadas, não dão problemas aos pais.
Segurança- Uma criança que vive a Cultura, não tem tempo para lugares que não oferecem Segurança , pela a Educação, sabem que é melhor ter convívio com um mundo cultural do que um mundo de drogas... outra que tira a criança dessa roubada é o esporte!
Bom... no caso já mencionando a Banda Sinfônica Municipal de SBC comentei sobre a ultima parada cívica... havia apenas 1 banda musical e esta foi emprestada do Baeta, a Banda São José, que ficou contente em ter sido chamados no lugar da Banda Sinfônica Municipal de SBC, pois o que acontece com a nossa Banda é ao invez de 35 componentes hoje temos apenas 11... é possível tocar, mas não com a qualidade que outrora tinha.

A Orquestra voltou com o Maestro Julio Medaglia, mas eu, como músico de bandinhas, preferiria todo o dinheiro da orquestra investido em bandas, muitas bandas... parece que minha suplica foi ouvida, agora só falta ver quantas bandas sairão com este final da orquestra, que espero que nunca mais volte!
Por que eu não quero que volte? Nossa realidade é outra e sem esta formação de orquestra dá para se fazer um bom espetáculo, estilo Big Band de Jazz, aliás, várias Big Bands!

Outra indagação que eu joguei ao ar, foi a respeito de um comentário que o Secretário Neto fez, que disse: São Bernardo do Campo não quer formar nenhum músico, artista plástico, pintor, teatrólogo, ou seja ninguém que se refere a cultura em seu amplo, apenas quer lhe dar o GOSTINHO... Concordando em dar o gosto de um dia pegar em um instrumento, fazer música e outras formações que não estão no currículo escolar, discordo em dizer que SBC não quer formar. Oras, se a pessoa tem o talento porque a cidade não almeja a ter a capacidade de formar, haja visto que SBC é palco de muitas celebridades, temos história, muita história...
Sobre o palco, porque os nossos palcos temos que pagar, no entanto o palco da Termomecânica no Thelma já teve ótimos shows sem quaisquer pagamento? Friso neste momento a Tradicional Jazz Band, ano passado.

Gostaria de perguntar também, qual a desavença entre Luiz Marinho e Itacyr Bocato Jr?   

Sobre o Teatro Procópio Ferreira : No fim do do século passado, na década de 90, a Paulicéia se tornou um grande polo cultural, com um aumento exponencial de bandas de garagens e de grupos de teatro. Nos anos 1992, 1993 e 1994, aconteceu um evento chamado "Desvairando a Paulicéia", realizado no CREC - Centro Recrativo de Esporte e Cultura, onde funcionava o Teatro Procópio Ferreira e a Biblioteca Pública Erico Veríssimo. Na última edição do evento foi constatado a existência de 20 grupos de teatro e 15 bandas, apenas no bairro. O teatro foi desativado em 1996 e a biblioteca mudou de endereço.

  Fomento.
Continuando as explanações e colocações, A Cultura é um Direito de Estado, todos querem transportes de qualidade, saúde de qualidade, educação de qualidade, segurança de qualidade etc e querem Cultura de Qualidade... comentou  sobre a trágica legislação que não permitia que artistas se pronunciassem ou fariam seus trabalhos em praças, caso este em SP que depois teve que corrigir o erro dando acessos.
Qualquer administração deve compreender , somos artistas , não somos ladrões, mas fomos tratados como tal ou até pior!

A FACA ESTÁ LIGADA, VENHA FAZER PARTE DA FACA

Nenhum comentário:

Postar um comentário