domingo, 4 de setembro de 2011

Valorizando os Artistas da cidade

Esta é uma verdadeira virada cultural onde se encontram somente nossos artistas.
A falta de informação, desencontros , falta de cultura e muita rixa faz com que o povo não tenha interesse em sua cultura, afinal , pensam a maioria que, cultura não e tão importante.
Temos muitos artistas que não tiveram a oportunidade de sobressair, dizer ao povo Sambernadense, ou Batateiro(como de praxe da nossa cultura). Assisti o Balet no dia 2 sexta feira passada, na qual foi magnífico com o Grupo de Dança Evelyn com o tema Alice no País das Maravilhas... no dia seguinte fiquei dividido, mas fui a Praça Giovanni Breda, onde se armou um grande palco ao ar livre e como o tempo estava propício, muitos músicos se manifestaram, cantando velhas e novas canções, escolas de samba  da cidade, vieram a se apresentar na Praça. Acredito que tudo foi tudo muito em cima da hora, pois algumas não tiveram a oportunidade de estar lá, tocando e alegrando  a manhã, tarde e noite.
Eu mesmo fui pego de surpresa, pois tudo saiu tão cedo que não houve a chance de mostrar algo. Hoje dia 4, será o último dia  dessa manifestação com 25 locais, 205 apresentações, 1585 artistas, com o palco ainda montado na Praça Giovanni Breda (carinhosamente reconhecida culturalmente com o nome de  Área Verde) e mais outros 24 locais expostos.
Não é porque sou conhecedor e luto pelos nossos artistas, é que tenho que pertencer ao departamento de cultura da cidade, entretanto repetirei o que Elder França comentou em algumas das minhas perguntas que em ora eram para criticar.Elder França disse que antes de Luiz Marinho pegar a prefeitura, ouviu muito o povo reclamando de que em seu bairro, vila, não havia o fomento a cultura, nada para se dizer na verdade."Estávamos em uma mesa de sinuca, onde Bairros mais nobres, eram privilegiados e aqueles que chamamos de periferia não tinham se quer um projeto destinado a cultura.A primeira coisa que luiz Marinho fez foi organizar, ver as necessidades e como levar cultura a todos bem próximo a você.
Eu me lembro do 1° Encontro Cultural de São Bernardo do Campo, que foi um fato bom, mas lembro-me de fatos, que logo depois de ocorrido a  esta reunião cultural da cidade, foram desastrosos, como a Banda Mirim, Banda Jovem, Orquestra e Banda Sinfônica Municipal de SBC.
Vamos dizer que sou mais musico do que outro ramo cultural, por este motivo valorizo mais os musicos que são mais do que 1585 e que estão falando de artistas, ou seja teatro, dança, pintura, musica etc...
Eder França disse também , que se não houver palco, que se faça ao ar livre , na rua, somos livres para expressar atividades culturais como quisermos, mas eu disse que o palco não iria matar ninguém  e temos tantos!!!


Eu vejo este evento "VALORIZANDO OS ARTISTAS DA CIDADE" como obra prima. Imaginem que a pouco passei pela  Humberto de Alencar Castelo Branco, nas mediações começo do Alves Dias um grupo de pessoas cantando Raul Seixas ao som de violão e uma roda com um fogo aquecendo. Pessoas maldosas diriam que eram todos maconheiros, sem nada o que fazer. Fiz questão de parar e ver e, o que vi foram pessoas cantando em uma noite fria em uma calçada, e perto dali, um carro de polícia... estava tudo bem e era só alegria e descontração.

Sr Secretário da Cultura e Vice Prefeito da cidade de São Bernardo do Campo, Sr Frank Aguiar, tenho algumas idéias para corrigir erros e falhas desta e principalmente as das outras administrações, logo estaremos comentando....

Nenhum comentário:

Postar um comentário