segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

Bandas de Sambernadenses... História e muitos problemas

Desde 1977 toco em bandas de São Bernardo do Campo, o instrumento Saxofone Tenor.
São Bernardo do Campo, conhecida por ser a cidade das Bandas Musicais, tinha uma que era "a melhor" do Brasil com o nome de Banda Municipal Infanto Juvenil do Rudge Ramos ... Era invejada por todas as Bandas do Brasil e digo, não tinha para ninguém. Dela saíram grandes músicos e um que eu me lembro, pois tocou comigo na antiga Banda  Infanto Juvenil do Bairro Ferrazópolis, foi o Marcelo Lopes (trupetista). Outra grande Banda é sem dúvida a Banda Sinfônica Municipal de São Bernardo do Campo, onde só entravam os melhores e um companheiro, Uziel(clarinete) , ainda está tocando na Banda.

Este é minha aflição... A nossa grandiosa Banda que  normalmente é ter 34 elementos, estão com 12(somente 12 componentes incluindo o Maestro)

Foi dito que, pelo fato de ter rescindido contrato com alguns músicos que não são Sambernadenses a prefeitura resolveu não refazer os contratos novamente. Achei justo e injusto ao mesmo tempo: Justo porque em São Bernardo do Campo tem uma gama de músicos bons e Injusto pois esta rescisão aconteceu em Fevereiro de 2010 não havendo nenhum concurso publico desta natureza.

Foi estabelecida em reunião e o Primeiro Encontro Cultural de São Bernardo do Campo, que a prefeitura além de aumentar as vagas das oficinas manteria as Bandas... As oficinas aumentaram, duplicaram... mas as bandas...

Havia um projeto ( e projeto não Lei) das Bandas Mirins que não temos mais(extinguiu-se). Havia também o projeto da Banda Juvenil (também extinta). Havia o projeto da orquestra Sinfônica de São Bernardo do Campo(ficou um ano parada, pois projeto não é Lei) e colocou tudo dentro da Lei e está tocando.

O pessoal que estava na Banda Mirim e na Banda Jovem e entre outros musicos, estão na extinta Corporação Filarmônica Carlos Gomes, uma das mais antigas do município, revivendo aquela que um dia foi apagada pelas antigas administrações.

Outra que ainda vive e foi extinta em 2001  é a Banda da Cidade das Crianças.

A Banda Infanto Juvenil do Bairro do Ferrazópolis, vendo que, administrações de Aron Galante e Walter Demarchi estavam dispostas a destruir a Cultura do Município, resolveu fazer da bandinha em uma corporação, tornando-se então Corporação Filarmônica Maestro Pedro Salgado. As Bandas não recebiam mais ajudas como em época de Tito Costa, e a Banda São José, tornou-se Corporação Filarmônica São José... Bandas como a do Baeta, Cidade das Crianças, Rudge Ramos continuaram sendo municipais e em tempo esperado, foram desfeitas, morreram a não ser a Banda da Cidade das Crianças que continua viva.
Nosso palco é imenso, contando até com a Banda Metalurgia, que foi uma banda de fundo de garagem, mas com um som , diferente onde naquela época de 1979, uma revolução em grupos de músicos...
Dentre os músicos, Bocato e Claudio Baeta
Hoje está em ameaça a nossa Banda Sinfonica Municipal de São Bernardo do Campo e quero ver a Banda da Cidade das Crianças , a antiga e remanescente, tocar de volta na  Cidade das Crianças que foi fechada por Willian Dib  em 2005 e reaberta ou re inaugurada no final de 2008, mas fechou 2 dias depois.
Quem sabe? Meus amigos músicos teem por volta de 42 anos, seria uma honra dar inicio novamente a Cidade das Crianças que re-abriu faz pouco mais de 2 mêses.

Somos Patrimônio do Povo, Somos músicos de São Bernardo do Campo, fazemos parte da memória Cultural de São Bernardo do Campo


Aqui temos um grande problema e vamos mostrar o que é uma Secretaria da Cultura:


Constitui campo funcional da Secretaria de Cultura:

I - formular, desenvolver e supervisionar a execução da política municipal para a área cultural;

II - promover a ação e a produção artística e cultural no Município;

III - incentivar a criação e formação de público, proporcionando a difusão de produtos e valores culturais;

IV - incentivar a leitura e o acesso à informação;

V - preservar a memória coletiva, em articulação com os órgãos colegiados a ela vinculados, bem como os demais órgãos públicos e privados envolvidos; e

VI - administrar e executar os programas de circulação do acervo documentário e de difusão cultural.


As bandas que sumiram, oficinas que desapareceram, grupos de teatro desfeitos, são bem encaixados nestes termos em grifes

Um comentário:

  1. Ninguém tem coragem para comentar em uma noticia que vai contra a prefeitura.
    Eu no entanto , não sou contra a prefeitura, sou que mais é a favor dela. Procuro encontrar onde posso ajudar, e assim , ajudo. Mas as vezes há problemas de interpretação, pois nunca fui ou sou contra minha cidade, por isso votei naqueles que hoje estão como prefeito, vice-prefeito, vereadores e possíveis diretores e secretários. Pelo bem da cidade faço isso e como tenho a informação vivida, dou-me mais em me colocar como peão em um tabuleiro de xadrez.
    Para aqueles que sub-entendem que eu estou agredindo seu candidato... perdão, não é o meu propósito, mas alertar a população que temos um mundo cheio de Musica, Artes e Cultura para todos.

    ResponderExcluir